Audi Q3 ganha motor flex e parte de R$ 143.190

WILSON TOUME
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
23/02/2017 14:56

Menos de um ano depois de começar a ser produzido no Brasil, o Audi Q3 passa por sua primeira mudança relevante: a partir de agora, toda a linha conta com motor 1.4 TFSI flex – o mesmo que equipa o A3 Sedan nacional.

Audi Q3 ganha motor 1.4 flex e parte de R$ 143.190

Visualmente, porém, o único detalhe que diferencia o Q3 2017 do anterior é a discreta plaqueta com a inscrição “flex” na tampa traseira. A grade dianteira com contorno cromado e os belos (e eficientes) faróis de bixenônio com luzes diurnas de LED conferem um toque de modernidade e sofisticação ao modelo, que, mesmo não sendo novidade, ainda se destaca por onde passa.

Inscrição "flex" é a única diferença visual do Q3 bicombustível

Na parte interna, vale o mesmo: sem mudanças significativas para apresentar, a Audi aposta na estratégia de fornecer uma generosa lista de equipamentos de série para conquistar clientes. Ar-condicionado, bancos com revestimento de couro, volante multifunção com borboletas para mudanças manuais do câmbio, computador de bordo e sensores crepuscular e de chuva estão presentes em todas as versões.

SUV passou por facelift no ano passado

A mais sofisticada – Ambition, como a avaliada – ainda conta com acabamento interno de alumínio, teto solar panorâmico, acionamento elétrico da tampa do porta-malas, rádio MMI e navegador e iluminação interna de LED. E ainda há opcionais, com destaque para o sistema de áudio Bose, Drive Select (que permite selecionar diferentes modos de condução), chave presencial e câmera de ré, entre outros.

Versão mais sofisticada do Q3 traz detalhes de alumínio e ar de duas zonas

A principal novidade do Q3 modelo 2017 está mesmo sob o capô: o motor 1.4 turbo com injeção direta agora pode ser abastecido também com etanol. Só que, da mesma maneira que o A3 Sedan, o SUV não ficou mais potente, nem ganhou mais torque. São 150 cv e 25,5 mkgf, mas, mesmo assim, ele se saiu melhor em nossos testes (abastecido com etanol). 

O motor 1.4 TFSI gera 150 cv e 25,5 kgfm de torque

Na aceleração de 0 a 100 km/h, por exemplo, o Q3 flex precisou de 8s93 para cumprir a prova, contra 9s39 do anterior. A retomada de 60 km/h a 120 km/h também foi mais rápida com o novo Q3: 9s76 diante de 10s79. São diferenças mínimas, mas que mostram a evolução do veículo.

Porta-malas do SUV tem espaço para 460 litros de volume

Mas, se empolga no desempenho, o Q3 flex “cobra” o preço no consumo, onde – como era de se esperar – o modelo se saiu pior em relação ao abastecido somente com gasolina. Para se ter ideia, basta dizer que enquanto a autonomia do antigo era de 800 km, a do novo é de “apenas” 537 km, uma diferença considerável.

Dados de fábrica e nossas medições na pista de testes

O melhor da história é que, com esse novo motor flex, o dono de um Q3 vai poder optar pelo combustível que achar mais vantajoso. Lembrando que, para valer a pena, o preço do etanol não pode ser superior a 70% do valor da gasolina. Ou seja, mais do que nunca, será preciso ficar atento na hora de abastecer!   

  • PREÇOS DO AUDI Q3 1.4 FLEX

?Audi Q3 Attraction 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 143.190

Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 154.190

Audi Q3 Ambition 1.4 TFSI flex S tronic – R$ 170.190