Suzuki Swift Sport, o prazer sobre rodas

CONTEÚDO PATROCINADO
Motorpress Brand
22/01/2016 11:30

André retornava para casa após sua sessão de pilates. Pensava no dia que iria enfrentar quando, no posto de gasolina, na avenida Cidade Jardim, o teto vermelho de um carro esportivo chamou sua atenção.

Como havia outro carro cobrindo a identificação, ele não reconheceu, de imediato, o Suzuki Swift Sport R. Assim que identificou o hot hatch, André Barbosa de Oliveira, empresário, elogiou o carro, mostrando-se surpreso com sua pintura em preto com teto vermelho e aproximou-se do carro para ver seus detalhes. Além das duas cores, as diferenças do “R” em relação ao modelo Swift Sport, evidenciam-se nas rodas aro 17" e pneus PZero de alta performance.

Suzuki Swift Sport R, opção mais radical da gama

A curiosidade de André chamou a atenção de Felipe Tejada, responsável pela área de Planejamento da Suzuki no Brasil, que acompanhava o início dos testes especiais da CARRO, com as duas versões do Swift: o Sport e Sport R. O empresário ficou novamente surpreso ao saber que é o único aspirado do segmento (seus concorrentes são todos turbinados), com 142 cv e 17.5 kgfm (0 a 100 km/h em 9,2s e final acima dos 220 km/h) e câmbio manual de seis velocidades.

Maior surpresa ainda André teve quando soube dos dados de consumo. Este esportivo é capaz de fazer até 17 km/l na cidade e chegar aos 20 km/l na estrada. Por que esta boa performance e economia? Bem, ele pesa apenas 1.065 kg, o que significa uma relação peso potência de 7,5 kg/cv. Explicado, não é?

Sport R e Sport (carro cinza): as duas variantes do Swift

Deixando André pensando em dar um Swift Sport ao filho que fará 18 anos em breve, iniciamos o teste com as duas versões. Inicialmente comprovamos as informações de Felipe Tejada ao empresário. Um sistema adicional de suspensão exclusivo, que faz o carro vencer os buracos de São Paulo sem sentir tanto o trepidar que causa certo desconforto aos usuários, comum em carros esportivos da categoria.

Quando se acelera, sente-se que é um modelo de espírito esportivo, mas sem perder a elegância, até mesmo nos momentos em que é levado próximo aos seus limites, fazendo entrar em ação seus controles de tração. E não adianta querer levá-lo para o mau caminho, porque ele não vai. Os sensores de Controle Eletrônico de Estabilidade (ESP) acertam torque e frenagem em qualquer situação de escorregamento, dianteiro ou traseiro.

André Barbosa de Oliveira gostou do Suzuki Swift
São cinco sensores: de esterçamento, velocidade, escorregamento, aceleração lateral e momento de guinada. Tudo associado ao Traction Control System (TCS), sistema eletrônico que reduz o torque do motor, em conjunto com o ESP, freando a roda que perde a tração. Isto ajuda o motorista a manter o controle no arranque em pisos molhados ou de baixa aderência, evitando as situações de risco.

Em um trecho de piso com pedriscos, aceleramos forte e é possível sentir que o sistema nos dá uma aula de "melhor comportamento" neste tipo de pavimento. Como um mestre, ele reduz a potência do motor para as rodas. Se, ainda assim a coisa não funcionou como deveria, o sistema aplica o freio na roda que está perdendo a eficiência, distribuindo como se deve o torque em condições iguais. Esta "aula" garante a estabilidade do Swift Sport durante a "largada", aceleração e curvas.

Nada com uma assinatura de credibilidade esportiva!
Saindo da estrada e retornando às nossas maltratadas ruas e avenidas, o conforto é notável. O Swift Sport foi projetado para oferecer melhor conforto ao motorista. Com direção elétrica e embreagens leves, a facilidade para guiar impressiona.

As molas internas colocadas na suspensão amenizam o impacto nos buracos, valetas e ondulações, tão presentes nos trânsito do nosso dia a dia da cidade, garantindo bem estar para motorista e demais ocupantes do carro que tem seis air-bags para a segurança de todos.

O REI DE NÜRBURGRING
Localizada próximo as cidades alemãs de Colônia e Frankfurt, Nürburgring, com seus 20 quilômetros de extensão é uma das mais famosas pistas no mundo das competições. Durante anos, a Fórmula 1 usou todo o circuito e foi sede do GP da Europa. Hoje, a pista para a mais importante categoria do automobilismo mundial foi reduzida a 5,148 km.

Cabine do Swift Sport R tem detalhes cheios de personalidade

Além de abrigar diversas provas, de várias categorias, a pista alemã também está aberta para receber você, por intermédio de locadoras que disponibilizam diversos modelos de carros, com os quais você poderá exercer todo o poder do seu pé direito e a capacidade de vencer as curvas do emblemático autódromo.

Entre os modelos disponíveis, está o Suzuki Swift Sport, que pode ser considerado o "Rei de Nürburgring". Lá, segundo levantamento de um blog automotivo americano feito com um dos carros da frota, o Swift Sport foi levado por mais de 457 "pilotos", ao longo de três temporadas, percorrendo um total de 2.800 voltas, 310 mil milhas (640 mil km), num total de 600 horas. Foram 168 mil trocas de marchas e 180 milhões de rotações somadas do motor. E a gente sabe como é, carro de locadora, ainda mais em pista de corrida, não tem perdão. Abusa-se mesmo!



Pois o Swift Sport saiu-se muito bem nesta empreitada. Segundo dados fornecidos pela Rent4Ring, uma das principais locadoras de carros de Nürburgring, o esportivo da Suzuki mostrou porque é o favorito tanto em performance como em resistência. Trocou apenas duas embreagens, três vezes os fluídos de freios, 27 pastilhas dianteiras, um rolamento de roda, uma bateria, 52 pneus e consumiu 1847 galões de gasolina de 98 octanas. Nunca quebrou e nunca bateu ou capotou.

E, se você pensa que após este uso intensivo o Swift foi parar num desmanche, engana-se. Ele foi vendido para um cliente da locadora e vai seguir sua carreira de suportar as pressões do pé direito de seu novo dono e ajudá-lo a vencer as curvas das estradas alemãs ou, quem sabe, num track-day reviver seus momentos de glória em Nürburgring.

AQUI TAMBÉM
Andar com o "pé na tábua", como se diz, não é só para quem vai até a Alemanha. Isto é possível aqui também. A Suzuki promove track-days na pista do Velo Città, autódromo construído na cidade de Mogi Guaçu, a 180 km de São Paulo. O Track Day é aberto a proprietários de Swift Sport, bastanto inscrever-se através do site da marca e doar 5 kg de alimentos, entregues posteriormente a instituições beneficentes.

Motor do Suzuki Swift é aspirado e entrega 142 cavalos

A Suzuki também fomenta e incentiva a participação de seus clientes em eventos de pistas independentes (multimarcas), muitas vezes subsidiando peças, como como pastilhas de freios, e pneus, mais baratos aos participantes. Tudo pela diversão.

O CARRO
Fabricado no Japão, o Suzuki Swift Sport tem a chamada cesta básica de peças de reposição mais barata da categoria. Nos 45 concessionários da marca, distribuídos nas principais cidades brasileiras, ele é oferecido em duas versões: Sport e Sport R, que custam, respectivamente, R$ 76.490 e R$ 78.690, sendo que a última oferece, entre outros opcionais, conjunto rodas/pneus 17" com sensor de estacionamento, por mais R$ 5.300. 

Ele vem de série com ar-condicionado digital/automático; câmbio manual de seis velocidades, cruise control (piloto automático); computador de bordo; CD Player com USB, MP3; farol bi-xenônio e de neblina. Tudo com garantia da fábrica de três anos e um programa de revisões, que deve ocorrer a cada 10 mil km e que não traz dor de cabeça ao proprietário do Swift Sport.

Versões Relacionadas