Renault teria fraudado emissões durante 25 anos

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
17/03/2017 11:16

Parece que não foi só a Volkswagen que fraudou testes de emissões. Segundo um jornal francês, a Renault praticou mesmo expediente que os alemães durante 25 e seu o CEO da aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn, estava ciente de tudo que acontecia.

Carlos Ghosn, presidente da Renault, sabia das fraudes de emissões

Segundo as fontes locais, a Renault teria usado um dispositivo semelhante ao que a Volkswagen usava e, com isso, conseguiu reduzir o índice de emissões dos seus veículos, para que fosse possível enquadra-los nas legislações ambientais. O Captur, SUV recentemente lançado no Brasil, teria emitido 300% a mais de poluentes do que o nível apresentado nos testes de emissões e, tanto Ghosn quanto altos executivos sabiam de tudo.

Ainda segundo o relatório divulgado, toda a cadeia de comando da montadora deve ser responsabilizada. Porém. a Renault, assim como outros montadoras, alega que os dispositivios usados eram legais, sendo necessários para proteção e segurança do motor.