O carro ideal para você


06/09/2013 06:00

O mercado brasileiro está cada vez mais competitivo. E não raras são as vezes em que, ao decidir comprar um carro ou trocar o velho companheiro por um mais novo, inúmeras dúvidas surgem: hatch ou sedã? Monovolume ou utilitário esportivo? Sedã grande ou uma picape robusta? Para ajudá-lo a escolher o seu veículo ideal, selecionamos as melhores opções para quatro perfis — solteiros (as), casais jovens, famílias e o pessoal da terceira idade — em três faixas distintas de preços. Veja em qual deles você se encaixa e boa compra!

 

Público Jovem - Carros acessíveis, com visual moderno e recursos tecnológicos são os preferidos

Os solteiros — entre 18 e 25 anos – bus­cam sempre rodar em um carro que chame a atenção. Que se destaque na porta da balada. Portanto, a procura é por um veículo “que tenha apelo jovem e entregue design”, explica o gerente de marketing de produto da Volkswagen do Brasil, Henrique Sampaio. “E como, nor­malmente, não têm tanto dinheiro dis­ponível, apelam para os hatchbacks, que também oferecem certa esportividade”, completa.

Diretor de marketing da General Mo­tors do Brasil, Hermann Mahnke, alerta para as tecnologias. “Os jovens apreciam sistemas de conectividade. Quanto mais, melhor”, afirma.

O Ford New Fiesta é uma opção interessante e tem no visual o seu principal atrativoDiante destas constatações, o ha­tch que consegue entregar todos estes predicados da melhor forma — den­tro da faixa de preço de R$ 20.000 a R$ 40.000 – é o Ford New Fiesta 2014. Partindo de R$ 38.990, o modelo ofere­ce de série ar-condicionado, direção com assistência elétrica, travas e vidros elétri­cos, freios com ABS, duplo airbag fron­tal e sistema My Connection Gen3, com Bluetooth. Ponto positivo também para o motor 1.5 Sigma flex de até 111 cv e 14,9 mkgf de torque. O câmbio é manual de 5 marchas. Além disso, como agora ele é produzido no Brasil, o índice de depre­ciação deverá sofrer queda, melhorando preço da revenda.

Quem se preocupa com o desempenho e o prazer ao dirigir em primeiro lugar tem no Fiat Punto T-Jet a opção certa entre os hatchesO câmbio manual de 5 marchas é a “pimenta malagueta” da condução. E a lista de equipamentos de fábrica, claro, é completa. Destaque para rodas de liga leve de 17” e para o sistema de conectividade com viva-voz e Bluetooth. O navegador por GPS (R$ 1.300) e teto solar com acionamento elétrico Skydome (R$ 4.088) são opcionais. Já para aqueles que podem investir até R$ 80.000, a opção é o Chevrolet Cruze Sport6 LTZ, por R$ 77.990. Com design moderno, ele não tem opcionais, ou seja, é completo. Airbags frontais, laterais e tipo cortina, controles de estabilidade e de tração, freios ABS, limitador de velocidade, bancos de couro, central multimídia com tela tátil e navegador e conexão Bluetooth. O desempenho vem do motor 1.8 Ecotec 6 (flex) de 144 cv e 18,9 mkgf. O câmbio automático de 6 marchas é o mesmo do Spin e Cobalt.

Completo em termos de equipamento, o Chevrolet Cruze é a alternativa para quem tem mais dinheiro para investir

Jovens Casais - A opinião da mulher começa a ser preponderante na escolha do próximo veículo

Para os casais de namorados ou recém­-casados — entre 28 e 35 anos —, as prioridades são outras, principalmente pela opinião marcante da mulher, que pode, em alguns casos, não ser a res­ponsável pela compra, mas ter ação de­cisiva na escolha do veículo. De acordo com Henrique Sampaio, o gosto femini­no busca veículos com posição elevada de dirigir, por exemplo, o que gera sen­sação de maior de segurança. O design também se faz presente na escolha, de acordo com Mahnke. Portas abertas para os utilitários esportivos compactos.

O visual é um dos principais atrativos do Ford EcoSport, mas o modelo, mesmo na configuração SE, traz uma boa relação de equipamentos de série

Com até R$ 60.000 no bolso, o Ford EcoSport se destaca. Na versão SE 1.6 Flex (R$ 57.990) com câmbio manual, ar-condicionado, direção com assis­tência elétrica, travas e vidros elétricos, freios com ABS, duplo airbag frontal e sistema Sync com comandos de voz em português e conexão Bluetooth jus­tificam a escolha — além do design atu­al. Como não há crianças na história , o porta-malas não está entre os requisitos fundamentais para a compra. No Ford, o motor 1.6 entrega 115 cv e torque de 15,9 mkgf, e se mostra adequado para uma condução tranquila e prazerosa, não fo­cada na esportividade.

Tendo como principais atrativos de­sign, conteúdo e tecnologia — já que o desempenho do motor 1.6 Flex de até 128 cv não empolga —, o Hyundai i30 está entre as boas opções para quem está disposto a investir entre R$ 60.000 e R$ 80.000. Rodas de liga leve aro 17”, controles de estabilidade e de tração, airbags frontais, laterais, tipo cortina e de joelhos para o motorista, câmera de ré, ar-condicionado digital, direção com assistência elétrica, freio de estaciona­mento eletrônico e sistema de entreteni­mento com Bluetooth e tela de 7” sensível ao toque (com navegador) estão inclusos no preço de R$ 72.000.

Hyundai i30: visual e bons equipamentos, mas desempenho apenas razoável

E para quem pode desembolsar até R$ 100.000, a sugestão que tem tudo para agradar o casal é o Mitsubishi ASX. O crossover que custa R$ 99.990 — configuração topo de linha AWD — é equipado com motor 2.0 a gasolina de 160 cv e 20,1 mkgf de torque, e câmbio CVT. Sensor de estacionamento, bancos revestidos de couro (com ajuste elétrico para o do motorista), ar-condicionado automático, controlador de velocidade de cruzeiro, controle de estabilidade e airbags frontais, laterais, tipo cortina e de joelhos para o condutor são de série. E a vantagem é que agora o modelo é produzido no Brasil — antes era importado do Japão.

O Mitsubishi ASX tem tração integral e tem qualidade para agradar o casal jovem

Famílias - A segurança e o conforto ganham importância, em detrimento do desempenho

Com o fator filhos — pequenos ou já ado­lescentes —, as exigências do casal entre 35 e 50 anos são outras. Segundo o ge­rente de marketing de produto da VW do Brasil, espaço interno e segurança estão no topo da lista dos requisitos fundamen­tais. Desempenho, agora, não está entre os itens essenciais. “São malas a mais, ca­deirinha, carrinho do bebê”, lembra Hen­rique Sampaio, que aponta os sedãs, as station (peruas) e os monovolumes como melhores opções. “Os SUVs não agradam, pois têm porta-malas pequenos.”

O sedã da Renault tem visual mais comportado, mas é muito confortável

Com excelente espaço interno — o porta-malas tem capacidade para 530 litros — e custo-benefício de assustar a concorrência, o Renault Fluence Privilège 2.0 CVT (R$ 74.390) é a escolha racio­nal por conseguir sintetizar o que papai e mamãe desejam. Duplo airbag frontal, laterais e duplos de cortina, freios com ABS, EBD (distribuição eletrônica de fre­nagem) e AFU (auxílio em frenagens de emergência) estão no pacote de fábrica. Já o conforto é representado por itens como bancos de couro, ar-condicionado de duas zonas, direção com assistência elétrica, navegador e CD player com Blue­tooth. O Pack Pemium (R$ 4.190) é úni­co opcional e adiciona, entre outros itens, teto solar. O motor 2.0 oferece excelentes acelerações e retomadas graças aos 20,3 mkgf de torque a 3.750 rpm e potência máxima de 143 cv a 6.000 rpm – quando abastecido com etanol. Já o câmbio CVT é pura comodidade.

Para famílias requintadas com mais dinheiro no bolso, o Peugeot 3008 é o caminho. Na configuração topo de linha Griffe (R$ 94.990), o crossover francês parece ter sido concebido para esse tipo de cliente. O espaço interno é excelente e o porta-malas tem capacidade para 512 litros, um “latifúndio” na categoria.

Sobram também equipamentos de série: airbags frontais, laterais e tipo cortina, ar-condicionado de duas zonas, controle de estabilidade, freios com ABS, REF (chamado de EBD em outros veícu­los — distribuidor eletrônico de frena­gem) e AFU, controlador de velocidade e teto de vidro panorâmico para distrair a criançada. Não há opcionais. Ponto positivo para o motor 1.6 THP (High Turbo Pressure), que, com 165 cv e 24,5 mkgf de torque já a partir de 1 400 rpm, consegue tornar ágil o grandalhão de 1 660 kg.

Versátil, o Peugeot é uma opção interessante para quem busca um veículo familiar com status

O Volkswagen Passat Variant, no entanto, pode representar o paraíso para as famílias. Com preço de R$ 120.560, a station wagon entrega — em grande estilo e com muito requinte — espaço, conforto e muita tecnologia. Com 2,71 m de entre-eixos (são 4,77 m de comprimento), o generoso porta-malas tem capacidade para 513 litros.

Além de oferecer uma recheada lista de equipamentos de série — também disponibiliza opcionais como o Park Assist II (R$ 2.028), o teto solar elétrico (R$ 6.272) e a câmera de ré (R$ 2.094) —, o design exala status e o conjunto mecânico, com motor 2.0 TSI (turbo movido a gasolina, apenas) de 211 cv e 28,5 mkgf de torque máximo já a 1.700 rpm faz da perua um carrão. O câmbio é automático de 6 marchas.

Para quem não abre mão do requinte, mesmo em um familiar, o VW Passat é a alternativa certa

Melhor idade - Conforto, status e equipamentos de série são os quesitos desejados pelos consumidores mais experientes

Status é algo que os clientes da tercei­ra idade — acima dos 60 anos — apre­cia em um veículo. “Muitas vezes são empresários que se preocupam com a imagem. São muito fiéis às marcas e não compram carro por modismo”, alerta Sampaio, da Volkswagen. “Nor­malmente, têm vida financeira estável e utilizam o veículo para viajar para a casa de campo, por exemplo”, completa. Mahnke, da GM, exalta a importância de itens de segurança (freios ABS e posição elevada ao volante) e conforto (câmbio automático e direção hidráulica). Sedãs e utilitários esportivos são os preferidos.

O visual do Cobalt pode ser controverso, mas o espaço e os itens de série são bons

Na faixa dos R$ 40.000 e R$ 60.000, há diversas opções. Mas levando-se em conta o perfil descrito pelos especialis­tas, a melhor escolha é o Chevrolet Co­balt 1.8 LTZ com caixa automática de 6 marchas, que custa R$ 52.290. Apesar do design controverso, o sedã se impõe com suas medidas generosas, entre­ga conforto com bom espaço interno e, principalmente, caixa automática, e desempenho satisfatório com motor de 108 cv e 17,1 mkgf de torque. Sem op­cionais, entre os itens de série estão ar­-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, sistema multimídia MyLink com conexão Bluetooth, duplo airbag, freios com ABS e controlador de velocidade de cruzeiro.

Chegando na faixa de R$ 60.000 a R$ 80.000, a pedida pode ser um sedã médio. Com design defasado, o Toyo­ta Corolla deixa o caminho livre para o Honda Civic se candidatar à vaga. Por R$ 74.490, compra-se a versão LXR já equipada com novo motor 2.0 FlexOne de 155 cv e 19,5 mkgf de torque, e câm­bio automático de 6 marchas, com op­ção de trocas por borboletas no volante. Ar-condicionado digital, direção com assistência elétrica, airbag duplo, freios com ABS, sistema multimídia com tela de LCD de 5”, Bluetooth e bancos de couro são equipamentos de série.

Recentemente reestilizado, o Honda Civic agrada a muitos clientes mais experientes

Para o pessoal consagrado no quesito business e com até R$ 100.000 para in­vestir em um automóvel, as opções são inúmeras. Os utilitários esportivos passam a ser possibilidades reais de com- pra. No entanto, levando-se em conta a questão “status e fidelidade à marca” — nada de carro “da moda” —, o novo Ford Fusion é a melhor escolha.

Desembolsando R$ 96.990, além de um design extremamente moderno, é possível desfrutar de um excelente conjunto motriz representado pelo motor 2.5 Flex de 175 cv e 24,1 mkgf de torque, e câmbio automático de 6 marchas.

Conforto e segurança são muito bem representados por itens como: airbags frontais, laterais, tipo cortina e de joelhos, ajuste elétrico dos bancos dianteiros, ar-condicionado com regulagens distintas para motorista e passageiro, bancos revestidos parcialmente de couro, câmera de ré, comandos por voz, conexão Bluetooth, direção com assistência elétrica, sistema de navegação, controlador de velocidade de cruzeiro, tecnologia de entretenimento com tela de 8” (LCD) sensível ao toque e teto solar com acionamento elétrico.

Design modernos, bom desempenho e um elogiável nível de itens de série no Fusion

Versões Relacionadas