Fiesta turbo será o 1.0 mais caro do Brasil

RODRIGO RIBEIRO
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
25/05/2016 15:00

Alan Mulally, ex-presidente da Ford, beija o novo motor EcoBoost
A Ford confirmou nesta quarta-feira (25) que seu primeiro carro nacional com o motor EcoBoost turbo será o Fiesta Hatch. O compacto fabricado em São Bernardo do Campo (SP) ganhará a inédita opção 1.0 turbo com 125 cv em julho. Contudo, ao contrário do que ocorre no VW Up! TSI e Hyundai HB20 Turbo, o Fiesta sobrealimentado ficará posicionado no topo da gama, nos pacotes SE e Titanium, e será movido apenas a gasolina. Caso mantenha os valores atuais, o modelo mais caro custará quase R$ 70 mil, tornando-se o automóvel com motor "mil" mais caro do País.

Ford Fiesta europeu já oferece o motor 1.0 turbo
O valor só não supera o cobrado pelo smart ForTwo, mas o microcarro da Mercedes irá mudar de geração no Brasil e está com as vendas suspensas até a chegada do novo modelo.

Como no subcompacto europeu, o Fiesta brasileiro adotará um três cilindros sobrealimentado por uma turbina Continental que opera a até 1,5 bar de pressão. No hatch o motor vai gerar 125 cv e 17,3 kgfm - o 1.6 16V atual, que continuará a ser oferecido, produz 128 cv e 16 kgfm. O valor dá o título de 1.0 mais potente ao modelo, que, segundo a Ford, também será "um dos mais econômicos". A fabricante não falou em valores, mas deu a entender que o EcoBoost pode se equiparar ao motor TSI da Volkswagen, que atualmente é o propulsor turbo mais econômico do mercado, segundo o Inmetro.

Motor 1.0 irá gerar 125 cv no Fiesta nacionalMotor 1.0 irá gerar 125 cv no Fiesta nacional
A Ford evitou dar detalhes sobre o novo Fiesta EcoBoost, que será apresentado à imprensa no final de junho. O motor turbinado virá importado da Romênia e não elimina as versões atuais do hatch, que dispõe de um 1.5 e um 1.6 aspirado, ambos da família Sigma e flex. Segundo a fabricante, o baixo volume de vendas previsto para a nova versão não justifica em um primeiro momento as adaptações necessárias para tornar o motor bicombustível.

Receita básica
A família de motores EcoBoost adota uma vasta gama de tecnologias, muitas delas já presentes na concorrência. Entre as inovações disponíveis estão sistema de injeção duplo (direta e indireta) e componentes de plástico reforçado com fibra de carbono. A versão adotada no Fiesta, porém, tem menos recursos e adota itens mais "tradicionais" no segmento de turbinados, como injeção direta, coletor de escape integrado, comando duplo de válvulas variável e duplo circuito de arrefecimento.

Os motores EcoBoost equipam praticamente toda a gama da Ford no mundo, indo do Fiesta, passando pelos grandes Edge e F-150 e culminando nos esportivos Mustang e GT. Este último usa a variante mais poderosa da família: seu V6 3.5 biturbo irá gerar quase 600 cv. Por aqui os novos motores terão calibração mais modesta, mas também abrangente: o próximo modelo cotado para receber o conjunto é o EcoSport, que terá cilindrada maior e será movido por um 1.5 12V turbo.