Crise cobra e carros novos sobem até R$ 30 mil

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
02/06/2016 15:40

Mesmo durante a crise, o setor automotivo vive um 2016 agitado, com mais de dez lançamentos em cinco meses, sendo que alguns são novas gerações (carros completamente novos) e outros apenas tapas visuais. Isso é bom para o consumidor, pois tem acesso a produtos mais equipados e tecnológicos, e para o mercado, que tenta encontrar fôlego em meio ao período turbulento.

A oitava geração da picape Hilux tem novo motor de 177 cv

Porém, nem tudo são rosas para o consumidor brasileiro. Afinal, a chegada dos modelos renovados veio acompanhada de uma alta nos preços dos carros 0 km que, dependendo do modelo, alcançou os R$ 30 mil de acréscimo entre o ano/modelo lançado e seu equivalente aposentado. 

PICAPES MAIS EQUIPADAS E CARAS
A picape Hilux, da Toyota, por exemplo, chegou ao mercado em sua oitava geração, produzida sobre nova plataforma, com novo motor 2.8 diesel de 177 cv e novo câmbio automático de seis marchas. Os novos itens de destaque são: controles eletrônicos de estabilidade e de tração, assistentes de partida em rampa, de descida e de reboque e ar-condicionado eletrônico. Porém, a novidade recheada de tecnologia ficou até R$ 35.770 mais cara (versão SRX 4x4 2.8 diesel). A SW4, SUV irmão da picape, também trocou de geração e a versão que encareceu mais foi a SRX 2.8 diesel de 5 lugares, com aumento de R$ 15.2 mil.

A SW4 teve aumento de até R$ 15,2 mil

Outra picape que teve um grande aumento foi a Ford Ranger, que passou por um facelift e ganhou novos equipamentos, como alertas de mudança involuntária de faixa e colisão dianteira, entre outros. Porém, após a aumentar a lista de equipamentos e ganhar um "tapa" no visual, a picape teve aumento de preço de R$ 30 mil na versão XLT 3.2 4x4 diesel.

A linha 2017 da Ranger traz equipamentos interessantes

A Chevrolet S10 também se renovou recentemente, passando por uma plástica moderada para a linha 2017, incluindo o refinamento de sua cabine.  A lista de equipamentos também ficou mais atraente, oferecendo direção elétrica, alerta de colisão frontal e de mudança involuntária de faixa. Porém, o preço ficou R$ 16.360 mais caro na versão LTZ 4x2 2.8 diesel.

A Chevrolet S10 mudou o visual para manter a liderança do segmento

SEDÃS RENOVADOS
O segmento dos sedãs médios também está agitado este ano, com três novidades interessantes. O Jetta, da Volkswagen, abandonou o antigo motor 2.0 aspirado de 120 cv em prol do 1.4 TSI de 150 cv. O visual continua o mesmo, mas por conta do novo motor o carro ficou R$ 18.360 mais caro na versão Comfortline.

O Jetta abandonou o antigo motor 2.0 aspirado, mas ficou mais caro

O Nissan Sentra teve leve mudança visual e o interior ganhou materiais mais nobres, além de trazer alguns itens novos, como o alerta de ponto cego e alerta de colisão frontal (mas deixou de lado a função adaptativa do piloto automática, disponível no modelo vendido nos Estados Unidos). Com essa novidades, o sedã acabou ficando R$ 10 mil mais caro na versão S, de entrada

Alerta de ponto cego é um dos destaques na linha 2017

A nova geração do Cruze acabou de chegar ao mercado, com visual totalmente renovado e o principal destaque: o novo motor 1.4 turbo de 153 cv. A versão LT ganhou novos itens de série, com destaque para o sensor de estacionamento traseiro, multimídia My Link 2, painel soft touch, start-stop, entre outros. O revés é o preço, que nesta segunda geração saltaram R$ 10.040 na versão LT.

Cruze 2017 tem motor 1.4 turbo de 153 cv

O Volkswagen Gol, carro mais vendido no Brasil durante 27 anos, passou por um facelift significativo, ficando com visual bem próximo ao do Polo europeu e uma cabine nitidamente mais refinada. O carro recebeu novos itens de série, como o kit multimídia com App Connect (que permite espelhamento de celulares via CarPlay, da Apple, e Android Auto, do Google), que é oferecido nas versões topo de linha e equipa carros mais caros da Volkswagen. Após as mudanças, a versão Comfortline 1.6 I-Motion teve aumento de R$ 5.870.

A VW apostou em conectividade para o Gol 2017

Já o Golf ganhou novo motor 1.6 MSI de 120 cv e, com isso, as versões 1.4 TSI foram resposicionadas para cima. A versão Highline automática foi a que mais sentiu a chegada da opção aspirada, ficando R$ 6,9 mil mais cara.

Golf 1.4 TSI entrega 150 cv

CONTRA A MARÉ
Para não dizer que todos os lançamentos deste ano sofreram reajustes para cima nos preços, a Chevrolet Trailblazer contrariou essa tendência. O SUV teve seu preço reduzido em todas as versões, mesmo com a lista de equipamentos mais recheada. O "desconto" foi da ordem de R$ 4 mil.

A Trailblazer foi o único carro que teve redução de preço na linha 2017

MAIS AUMENTOS VÊM POR AÍ
Para o segundo semestre deste ano outros lançamentos importantes estão programados e podem entrar para essa lista das novidades que encareceram. O mais aguardado é o Honda Civic, que, na décima geração, promente alcançar a bagatela dos R$ 115 mil para a versão Touring topo de linha, equipada com motor 1.5 turbo, já confirmada para o Brasil.

Chevrolet Onix e Ford Ecosport também vão surgir renovados em algum momento nos próximos seis meses. Apesar de em ambos os casos as mudanças se tratarem apenas de facelift e equipamentos, a chance é grande de seus preços serem reajustados para cima.