Versão Run é opção equipada e cara do Fox 1.6

WILSON TOUME
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
15/08/2016 18:00
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN
VOLKSWAGEN FOX RUN

Quem está interessado em adquirir um Volkswagen Fox e faz questão de mais comodidade, sem se importar tanto com a modernidade do conjunto motriz, tem na série especial Run uma opção interessante. Já disponível nas concessionárias da marca, o modelo traz, como principal atração, a quantidade de itens de série que conferem um visual diferenciado ao carro, como faixas laterais, grade dianteira tipo colmeia pintada de preto brilhante, faróis com máscara escurecida e rodas de liga leve de 15", entre outros.

Volkswagen Fox Run: visual esportivo e bom recheio

Na parte interna, o Fox Run conta com revestimento diferenciado, volante e pomo da alavanca de câmbio com acabamento de couro e tapetes de carpete, além da inscrição "Run" no encosto dos bancos dianteiros. Já entre os equipamentos, destaque para a central multimídia Composition Touch, que permite espelhamento de celulares (apenas de algumas marcas) por meio do Mirror Link, além de possuir tela tátil de 5". Ar-condicionado, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, alarme, computador de bordo I-System, faróis auxiliares e vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico completam o pacote.

E se a lista de itens de série é generosa, a dos opcionais não fica atrás, com câmera de ré, teto solar com acionamento elétrico, centrais multimídia "Composition" ou "Discover" (este incluindo navegador por satélite), rodas de liga leve de 16" e o chamado "Módulo Tecnológico", que inclui controlador de cruzeiro, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular e faróis com temporizador.

O grande destaque do Fox Run, porém, é o fato de ele combinar o veterano motor 1.6 8V flex, capaz de gerar 104 cv e 15,6 kgfm (com etanol) com o sistema de direção com assistência elétrica. Embora possa parecer um detalhe irrelevante, na prática esse "casamento" fez muito bem ao compacto.

o que não agrada na versão limitada Run é o preço...

Para se ter ideia, a eficiência teve uma melhora considerável, já que o Fox Run obteve consumo médio de 8,8 km/l, contra 7,8 km/l do Fox com direção hidráulica (com etanol). E mais: o desempenho também melhorou, já que na aceleração de 0 a 100 km/h, o Run precisou de 10s6, contra 11s7 do antigo. Tudo isso, vale lembrar, aliado à maior comodidade proporcionada pela caixa de direção com assistência elétrica, que também é mais precisa.

FORÇOU
O aspecto no qual o VW Fox Run não agrada é no preço. Custando a partir de R$ 53.740, o modelo de produção limitada pode chegar a R$ 65.278 com todos os opcionais, incluindo pintura metálica. Detalhe: essa série especial é baseada na versão Comfortline do Fox, disponível apenas com câmbio robotizado I-Motion, e que pode chegar a R$ 63.791 com pacote de opcionais similar ao do Run, embora parta de R$ 55.290 na configuração inicial.

Ou seja, se você prefere um compacto bem-equipado, com visual diferenciado e câmbio manual, o Fox Run é a opção mais indicada. Mas se conforto e discrição são as suas preferências, melhor ficar com o Comfortline.