Tecnológico, novo Volvo XC90 até dirige sozinho

RODRIGO RIBEIRO
Da CARRO, Em São Paulo (SP)
21/12/2015 14:45
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6
Volvo XC90 T6

O mundo era bem diferente em 2002: o Brasil conquistou o seu quinto título mundial de futebol, o euro entrou em circulação e a Volvo lançou o XC90. O "jipão" sueco foi bem recebido no mercado, mas veio a crise e a Ford (então controladora da empresa) acabou vendendo-a em 2009 para a Geely.

A troca de comando atrapalhou o desenvolvimento de novos produtos da Volvo. Assim, só depois de 12 anos a marca finalmente conseguiu lançar a segunda geração de seu SUV.

O novo XC90 chegou ao país na versão T6, de R$ 319.000, com motor 2.0 de 320 cv, câmbio de oito marchas e sete lugares. O painel agora exibe um enorme monitor com apenas um botão físico em sua base. Como no iPad, a tela é capacitiva e extremamente intuitiva, repetindo os comandos básicos usados em smartphones. O controlador de velocidade adaptativo, o sistema de frenagem autônoma e o alerta de mudança de faixa foram reprogramados para permitir ao carro algo ainda incomum: rodar sozinho.

Novo Volvo XC90 T6

Em vias com sinalização horizontal em bom estado, o XC90 permanece na faixa e acompanha o tráfego. Câmeras na parte interna do para-brisa leem as placas de velocidade e mantêm o carro na máxima permitida. 

Até no quesito dirigibilidade, algo nem sempre prioritário para o interessado em um enorme SUV, o XC90 surpreende. Ao volante, ele nem parece ter 2.125 kg e 4,95 m de comprimento. E no modo de condução Dynamic, o Volvo entrega um desempenho de sedã médio, obtendo aceleração de 0 a 100 km/h em ótimos 7s1. E o melhor: tudo isso por um valor inferior ao de concorrentes de marcas alemãs premium, por exemplo.

Nova geração tem interior totalmente renovado

Espaçoso, bem acabado e com mais recursos tecnológicos que um Mercedes S, o XC90 poderia ser facilmente encontrado em garagens nos bairros do Morumbi (em São Paulo) e da Barra da Tijuca (no Rio de Janeiro). Só que, nesses locais, há somente duas concessionárias Volvo — no Brasil inteiro, são 27 revendas.

NOSSAS MEDIÇÕES Volvo XC90 T6
Aceleração
0-60 km/h: 3s3 (30,1 m)
0-80 km/h: 5s0 (61,8 m)
0-100 km/h: 7s1 (114,6 m)
0-120 km/h: 9s6 (191,7 m)
Retomada
40-100 km/h em Drive: 5s8
60-120 km/h em Drive: 6s7
80-120 km/h em Drive: 5s0
Frenagem
60-0 km/h 13,4 m
80-0 km/h 23,6 m
100-0 km/h 36,5 m
120-0 km/h 52,7 m
Consumo (gasolina)
Cidade: 7,5 km/l
Estrada: 12 km/l
Peco: 9,5 km/l

Esse será um problema que a Volvo terá de resolver com a ampliação de sua rede no território nacional, ou com a nomeação de oficinas autorizadas. De qualquer forma, parece ser um obstáculo fácil de superar para quem consegue reunir tantos atributos em um automóvel. Só não é recomendável levar tanto tempo.       

DADOS DE FÁBRICA Volvo XC90 T6
Velocidade máxima: 230 km/h
Motor: L4, diant., transv., turbo, 16V
Cilindrada: 1.969 cm³
Potência: 320 cv a 5.700 rpm
Torque:  40,7 kgfm a 2.200 rpm
Câmbio: Automático, 8 marchas
Suspensão: Braços sobrepostos
Pezo vazio/cap. máx. de carga: 2.166 kg/584 kg
Diâmetro de giro: 11,8 m
Porta-malas: 692 l
Tanque de combustível: 71 l
Pneus (testados): Michelin 275/45 R20
Dimensões (C/L/A): 4.950 mm/1.923 mm/1.776 mm
Entre-eixos: 2.984 mm