Range Rover Evoque muda sem perder o charme

RODRIGO RIBEIRO
Da CARRO, em São Paulo (SP)
18/01/2016 17:00
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016
RANGE ROVER EVOQUE 2016

É preciso ser fã (ou alguém bem atento) para notar de cara as mudanças do novo Range Rover Evoque 2016. O queridinho dos endinheirados que abrem mão da discrição estreia sua primeira reestilização de meia-vida com poucas alterações. Vamos a elas: faróis e lanternas mantiveram o formato, mas receberam um novo arranjo de luzes, enquanto parachoques e rodas são novos.

Tem de ser fã para notar as mudanças no Evoque 2016
Por dentro há um novo sistema multimídia com opção de espelhamento para smartphones (já usado no Jaguar XE) e os puxadores das portas dianteiras foram levemente redesenhados. Os preços vão de R$ 197,5 mil a R$ 281 mil para o modelo importado -- a montagem do Evoque na fábrica da Jaguar Land Rover em Itatiaia (RJ) começa para valer somente em abril deste ano.

Era de se esperar que a -- mercadologicamente obrigatória -- reestilização impactasse pouco no Evoque. O ousado SUV sempre teve no design o seu maior atributo, e a marca não iria arriscar perder esse charme à toa. Para não dizer que a mecânica segue igual, na Europa a versão diesel estreou o novo motor Ingenium 2.0 de 180 cv. O propulsor, porém, não será oferecido no Brasil por enquanto, sendo mantida a variante diesel 2.2 de 190 cv.

Na traseira, mudaram parachoque e posição das luzes dentro da lanterna
A versão 2.0 turbo a gasolina com 240 cv segue inalterada, assim como o câmbio automático de nove marchas e a tração integral que equipa todos os Evoque no país.

CARRO ONLINE avaliou o "novo" Evoque em uma de suas versões mais caras, a HSE Dynamic de quatro portas, com preço sugerido de R$ 231,5 mil. Entre os itens de série, há rodas de 20 polegadas, ar-condicionado digital de duas zonas com saída para o banco traseiro, teto-solar fixo panorâmico, bancos de couro com ajuste elétrico nos assentos dianteiros e partida do motor por botão.

Cabine não deixa esquecer: este é um Range Rover

O pacote de acessórios de fábrica, porém, não vai além do esperado por esse segmento e não conta com chave presencial, item comum em modelos abaixo de R$ 200 mil. O equipamento é opcional, assim como o controlador de velocidade adaptativo com frenagem autônoma, sistema de câmeras 360º e estacionamento automático. Novidade nessa reestilização, os faróis full LED também são opcionais e exclusivos da versão topo de linha Autobiography.

HATCH GIGANTE
Se mudou pouco no visual, o Evoque é igualzinho pra dirigir -- o que é ótimo. Um dos SUVs com melhor dirigibilidade do Brasil, continua com fôlego de carro pequeno. A carroceria compacta garante uma relação peso-potência abaixo dos 7 kg/cv, valor atraente para um utilitário esportivo.

Aspecto da tela multimídia, disposta horizontalmente
Apesar do sangue de Land Rover, o foco do Evoque é o uso urbano, e os pneus Continental 245/45 R20 abrem mão da capacidade fora-de-estrada para entregarem uma ótima aderência no asfalto. A tração integral e o cada vez mais comum sistema de vetorização de torque fazem um bom conjunto com a suspensão independente nas quatro rodas para contornar curvas de média e alta velocidade com excelência.

Não é um Jaguar, mas é o mais perto dele que a Land Rover consegue chegar. Tanta disposição tem seu preço, mas o "custo" é pouco: ainda que seja mais firme do que em outros modelos, molas e amortecedores lidam bem com asfalto e valetas. Pesa contra a visibilidade ruim, especialmente pela pequena vigia traseira. O teto baixo não incomoda passageiros com até 1,80 m que vão no banco traseiro, mas o quinto ocupante passará aperto e o assoalho elevado sob os assentos dianteiros incomoda quem gosta de esticar as pernas.

Motor turbo 2.0 (o mesmo de Fusion e Jaguar XE) entrega 240 cv
O Evoque não é um exagero no que diz respeito a espaço interno, e o custo-benefício de seus equipamentos é moderado. Mas o luxuoso acabamento e o visual "vira-pescoço" que são sua marca registrada seguem firmes na linha 2016 para manter o menor Range Rover como uma figura constante em bairros nobres e na porta de restaurantes gourmet.

Versões Relacionadas