Inglês imponente

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
19/09/2014 11:44
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R
Jaguar F-Type R

Viver significa se sujeitar a experimentar episódios brutais. Atirar com um rifle de grande calibre, cair de uma parede de escalada ou confundir molho de pimenta com caldo de tomate são bons exemplos. Já vivenciei essas situações, mas a experiência mais visceral que tive recentemente foi pressionar o acelerador de um Jaguar F-Type Coupé V8 R até o fim em terceira marcha, com os controles de tração e de estabilidade desligados, e provocá-lo com uma rápida guinada no volante para fazer a foto ao lado. O cupê não é o mais rápido, mas certamente é um dos mais instigantes e brutais automóveis que já dirigi.

Com a chegada da versão com teto rígido ao Brasil, o F-Type passa a ser oferecido em seis versões: 3.0 V6 Coupé (R$ 426.300) e Cabrio (R$ 436.300), 3.0 V6 S Coupé (R$ 497.700) e Cabrio (R$ 507.400). Na configuração com motor V8, no entanto, há uma diferenciação entre as duas opções de carroceria: o Cabrio é chamado V8 S e custa R$ 608.900, o Coupé apresentado nesta reportagem chama-se R e sai por R$ 662.000.

Além do preço mais elevado, o Coupé R gera 55 cv e 5,6 mkgf a mais (totalizando 550 cv e 69,3 mkgf) em relação ao Cabrio V8 S. Visualmente, o modelo topo de linha também utiliza novos apêndices aerodinâmicos nos para-choques dianteiro e traseiro — que tornam seu visual ainda mais ousado —, e o interior oferece acabamento de altíssimo nível, percepção que nem mesmo a imitação de fibra de carbono aplicada no painel diminui. De quebra, o condutor ainda é recebido com o bom apoio oferecido pelos bancos, posição de dirigir baixa e volante com ótimo formato para o encaixe das mãos.

Mas, apesar do rendimento elevado do motor, fica evidente que o F-Type R não é um esportivo preciso como um Porsche 911 3.8 S PDK (R$ 629.000) — seu competidor direto no Brasil, por alinhamento de preço. O Jaguar não tem a mesma progressividade do pedal de freio, precisão na direção ou capacidade de tração que o Porsche. Mas isso não faz do modelo inglês uma opção ruim no mercado. Pelo contrário.

O F-Type tem o seu próprio caminho para encantar o consumidor, começando pelo motor V8, que surpreende em todos os momentos: nas acelerações, o modelo não foi de 0 a 100 km/h em menos de 4s6 por conta dos pneus no fim da vida útil, e ainda ofereceu retomadas rápidas. E, nas desacelerações, o sistema de escape ativo permite que combustível queime dentro dos dutos de exaustão em “alto e bom tom”, gerando o som típico de veículos de competição em frenagens. É arrepiante para os entusiastas.

Em suma, percebe-se que apesar do ótimo desempenho, o F-Type R não foi feito para obter o melhor tempo possível em pista. Mas fica evidente também que ele  foi concebido para aprender a arrancar sorrisos e suspiros com o design incomum e a brutalidade de sua força. Sua nota seria um 7,5 no fator precisão, mas leva um 10 no quesito diversão e prazer ao dirigir.

Conclusão:

Média final técnica: 8,2

Média final de mercado: 6,2

Custando R$ 662.000, o Jaguar F-Type V8 R Coupé  é um dos esportivos mais divertidos e bonitos no mercado atualmente. Ele não passa desapercebido pelas ruas, feito garantido pelo sistema de escapamento ativo, que ajuda o motor V8 a transformar gasolina em sinfonia para os ouvidos dos entusiastas. Trata-se de um veículo rápido e com muito torque, mas concebido para ser mais instigante do que preciso — proposta que faz o condutor dirigir com um sorriso no rosto. Mas o F-Type V8 R, definitivamente, não é indicado para iniciantes.

Versões Relacionadas