Audi R8 V10 Plus é o mais rápido da CARRO

HECTOR VIEIRA
De São Paulo (SP)
20/03/2017 14:45
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus
Audi R8 V10 Plus

Enquanto as fabricantes investem milhões em pesquisa e desenvolvimento para tornar seus superesportivos mais eficientes, nada poderia ser mais autêntico do que um representante dessa espécie dotado “apenas” de motor 5.2 V10, sem qualquer superalimentação ou conjunto de baterias e motores elétricos. A segunda geração do R8 V10 desembarca no Brasil para satisfazer quem aprecia o ronco estridente do motor a 8.500 rpm e desempenho brutalmente progressivo da aspiração natural.

Embora a Audi Sport tenha mantido o trem-de-força da linha anterior do R8, equipado com a câmbio robotizado S-Tronic de dupla embreagem de sete marchas e tração integral Quattro (capaz de enviar até 100% de tração ao eixo dianteiro ou traseiro), a plataforma de alumínio foi atualizada. Graças à adoção de materiais mais leves, como plásticos reforçados com fibra de carbono, o modelo passou por uma dieta de até 50 kg.

Audi acelerou de 0 a 100 km/h em 3s40. Recorde dos nossos testes

A redução de peso, aliada ao ganho de 53 cv que o R8 V10 Plus obteve nesta geração (que agora totalizam 610 cv) e o comportamento impecável da caixa de câmbio robotizada, contribuiu para que ele fosse o mais rápido já testado pela CARRO. A aceleração de 0 a 100 km/h foi realizada em meros 3s4. Em pouco mais de dez segundos o cupê já está quase voando a 200 km/h e nos quase dois quilômetros da nossa pista de testes atingimos a velocidade de 290 km/h (a máxima declarada pela fabricante é de 330 km/h).

Para extrair todo o potencial do R8, a Audi o equipou com uma nova função “Performance”, cujo botão fica acoplado ao volante. O segredo é o seguite: pise no freio com o pé esquerdo, zere o hodômetro, coloque o câmbio na posição S e aperte o botão. Depois é só pisar fundo no acelerador, soltar o freio e sentir seus pulmões serem pressionados contra as suas costas. 

Superesportivo custa mais de R$ 1,1 milhão

Nesse momento, o painel digital forma um arco ao redor do velocímetro para destacar o conta-giros. À medida em que as rotações se aproximam das 8.200 rpm (pico de potência) luzes verdes, amarelas e, claro, vermelhas, indicam a hora certa para você acionar o câmbio. E cada troca é seguida de um “soco” e um ruído grave, alto, que provoca um sorriso no rosto de qualquer mortal.   

Mas a brutalidade do R8 não traz recompensas só em linha reta. Sua estrutura de alumínio, a direção extremamente precisa e os amortecedores adaptativos completam a receita de um superesportivo feito para contornar curvas rapidamente. Você não vai derrapar, nem contra-esterçar para corrigir a trajetória, mas vai ser rápido. Precisão define o espírito do R8.

Cabine tecnológica é destaque no R8

Uma pena que o singelo preço de R$ 1,1 milhão restrinja o privilégio de guiar uma máquina dessas a pouco felizardos. E vez ou outra um afortunado jornalista automotivo. 

Ficha técnica e nossas medições na pista da ZF-TRW, em Limeira (SP)